quinta-feira, 5 de agosto de 2010

Porto de Rabo de Peixe – um alvitre

Texto da Autoria de António Pedro Costa, publicado no Correio dos Açores


"Com pompa e circunstância, o Governo veio aqui a Rabo de Peixe apresentar o estudo prévio de ampliação do porto de pesca, um projecto que, inicialmente, deveria estar concluído em 2011. Devidamente testado por peritos no Laboratório Nacional de Engenharia Civil, este projecto levou, no entanto, o chumbo dos pescadores de Rabo de Peixe, sobretudo devido aos problemas de instabilidade na entrada da baía.
A Câmara Municipal da Ribeira Grande aplaudiu o anúncio desta obra, mesmo sem ter em conta o parecer dos pescadores.
No entanto, a sessão realizada com a presença dos experts desta obra apenas serviu para o Governo Regional dar uma cambalhota, pois tal como reconheceu o Presidente do Governo, importa atender às contundentes críticas dos pescadores, tendo lançado o desafio para os homens do mar se constituírem numa comissão e acompanharem a elaboração do projecto.
Tratou-se de uma atitude sábia e inteligente do Presidente do Governo, que evitou o malogro da sessão, dando razão à experiência de vida dos pescadores, acautelando-se assim que, desta vez, não se caia no mesmo erro da construção do actual porto, em que se apelidou de ignorantes os que labutam dia a dia sobre as ondas do mar.
Nunca é demais recordar que o actual Porto de Rabo de Peixe, um dos mais importantes portos de pesca dos Açores fica praticamente inoperacional durante o Inverno, não se tendo atendido aos apelos dos pescadores que se opuseram, na altura, àquilo que depois de se veio a confirmar. A Cooperativa Porto de Abrigo colocou-se, então, ao lado do governo esquecendo as posições dos pescadores, apenas porque o governo garantia que num breve prazo seria construído um contra molhe.
É importante que os pescadores de Rabo de Peixe tenham dias com perspectivas de futuro, pois aquele porto de pesca, um dos mais importantes dos Açores, terá de garantir melhores condições de operacionalidade no Inverno, pois aquela infra-estrutura naquele período não dá condições de segurança aos pescadores.
Foi preciso passar todos estes anos para se reconhecer que o investimento de 9 milhões de euros na construção do actual porto originaria alguns constrangimentos, designadamente a falta de parqueamento dos barcos e a ondulação da baía, o que poderia ser evitado sem grandes custos adicionais, pois a construção do contra molhe custará 12 milhões de euros ao erário público.
Com este investimento, devidamente corrigido de acordo com os alertas dos pescadores, Rabo de Peixe terá um porto com as condições de segurança indispensáveis para ser o porto de pesca da ilha de S. Miguel, tirando-o de Ponta Delgada, cuja localização no saco da doca é atamancado e sem perspectivas de crescimento.
Atendendo ao notório estrangulamento do Porto de Ponta Delgada e ao facto de nesta Vila existirem espaços e infra-estruturas adequadas, como a maior fábrica de atum do país e a sede de alguns dos maiores exportadores de peixe, lanço nesta coluna do Correio dos Açores este alvitre, na expectativa de, num futuro próximo, se olhar para Rabo de Peixe como o centro da pesca do arquipélago, como bem merece."


Autor: António Pedro Costa



É impressionante a falta de conhecimento ou esquecimento de tantas personalidades que estão ou estiveram ligadas ao concelho da Ribeira Grande. Parece que ninguém sabe que, em Rabo de Peixe existe uma onda de qualidade internacional que, proporciona um cartaz e uma montra túristica dos Açores a um nicho de mercado, relacionado com os desportos de ondas. As mais valias para o concelho da Ribeira Grande e mais especificamente para Rabo de Peixe, em possuir uma onda com esta qualidade (que ainda está a anos luz de ser cabalmente explorada) estão a ainda por descobrir. É sabido que quando existe uma onda de qualidade numa determinada região esse facto por si só, é motivo da vinda de turistas de todo o mundo relacionados com os desportos de ondas, trazendo concomitantemente, o respectivo retorno económico para a região.
Será que este governo quer dar-se ao luxo de perder a aposta neste sector do turismo? Era importante que este governo antes de avançar para a ampliação do porto de pescas tivesse em conta a polivalência da baía de Rabo de Peixe e não esquecesse que o sector piscatório e a prática sustentável dos desportos de ondas em Rabo de Peixe, poderão conviver lado a lado de uma forma pacífica.

Rui Cabral

Sem comentários:

Publicar um comentário

Por opção editorial, o exercício da liberdade de expressão é permitido, excluindo,todos os comentários anónimos com linguagem inapropriada, considerada abusiva, que serão imediatamente apagados. Nas caixas de comentários abertas ao público disponibilizadas pelo Wave Riders Açores em www.waveridersacores.com. Os textos aí escritos podem, por vezes, ter um conteúdo susceptível de ferir o código moral ou ético de alguns leitores, pelo que o Wave Riders Açores não recomenda a sua leitura a menores ou a pessoas mais sensíveis.

As opiniões, informações, argumentações e linguagem utilizadas pelos comentadores desse espaço não refletem, de algum modo, a linha editorial ou o trabalho do Wave Riders Açores.

O Wave Riders Açores reserva-se o direito de proceder judicialmente ou de fornecer às autoridades informações que permitam a identificação de quem use as caixas de comentários em www.waveridersacores.com para cometer ou incentivar atos considerados criminosos pela Lei Portuguesa, nomeadamente injúrias, difamações, apelo à violência, desrespeito pelos símbolos nacionais, promoção do racismo, xenofobia e homofobia ou quaisquer outros.