quarta-feira, 21 de julho de 2010

Praias dos Açores têm água de qualidade

Foto de Eduardo Costa
As águas das zonas balneares dos Açores apresentam “qualidade compatível” com a sua utilização pelos banhistas, revelam os dados das duas primeiras campanhas de amostragem realizadas este ano, divulgados esta quarta-feira pela Secretaria Regional do Ambiente e do Mar.
O programa de monitorização da qualidade das águas balneares, orçado em 35 mil euros, abrange as 53 zonas costeiras identificadas no arquipélago dos Açores, bem como outras áreas identificadas nos planos de ordenamento da orla costeira em vigor.
As águas balneares, segundo a legislação comunitária, devem ser avaliadas mensalmente no que se refere a parâmetros microbiológicos e à presença de resíduos de diversas origens.
As duas primeiras campanhas de amostragem realizadas este ano envolveram a realização de 186 análises, tendo sido apenas detectada qualidade insuficiente na Praia dos Pelames, no concelho da Povoação, em S. Miguel.
O problema ocorrido nesta praia foi registado em Maio, antes do início da época balnear, encontrando-se a situação resolvida, pelo que não existem riscos para a saúde pública, segundo a nota divulgada pela Secretaria Regional do Ambiente e do Mar.
O arquipélago dos Açores possui 53 zonas costeiras identificadas como sendo adequadas para a prática balnear, entre as quais 28 receberam este ano a distinção da Bandeira Azul.
A maior parte destas áreas balneares encontram-se nas ilhas de S. Miguel (16) e Terceira (15), estando as restantes distribuídas pelo Faial (5), Pico (4), Santa Maria (4), S. Jorge (3) e Graciosa (3).
No grupo de ilhas mais afastadas, as Flores têm duas zonas balneares identificadas e o Corvo apenas uma.
Lusa / AO online

Sem comentários:

Publicar um comentário

Por opção editorial, o exercício da liberdade de expressão é permitido, excluindo,todos os comentários anónimos com linguagem inapropriada, considerada abusiva, que serão imediatamente apagados. Nas caixas de comentários abertas ao público disponibilizadas pelo Wave Riders Açores em www.waveridersacores.com. Os textos aí escritos podem, por vezes, ter um conteúdo susceptível de ferir o código moral ou ético de alguns leitores, pelo que o Wave Riders Açores não recomenda a sua leitura a menores ou a pessoas mais sensíveis.

As opiniões, informações, argumentações e linguagem utilizadas pelos comentadores desse espaço não refletem, de algum modo, a linha editorial ou o trabalho do Wave Riders Açores.

O Wave Riders Açores reserva-se o direito de proceder judicialmente ou de fornecer às autoridades informações que permitam a identificação de quem use as caixas de comentários em www.waveridersacores.com para cometer ou incentivar atos considerados criminosos pela Lei Portuguesa, nomeadamente injúrias, difamações, apelo à violência, desrespeito pelos símbolos nacionais, promoção do racismo, xenofobia e homofobia ou quaisquer outros.