terça-feira, 21 de junho de 2011

Acham que o Azores Island Pro deve continuar a ser co-organizado por uma empresa de eventos do Continente?


Os Açores e os habitantes dos Açores há muito que já deram provas que sabem organizar grandes eventos desportivos, como por exemplo o Sata Rally Açores (O maior evento desportivo dos Açores) que é organizado e muito bem pelo Grupo Desportivo Comercial. O Wave Riders Açores quer saber a opinião dos estimados leitores no que concerne à realização do Azores Island Pro, assim sendo, fica aqui a questão:
Acham que o Azores Island Pro deve continuar a ser co-organizado por uma empresa de eventos do Continente, a DAAZ Eventos do surfista Rodrigo Herédia?

43 comentários:

  1. Prefiro que nem haja WQS cá! Eu e muita gente.

    ResponderEliminar
  2. Finalmente poem o dedo na feriado sem medo! Isto sim é servir os Açores, bom blog! O Herédia, que tem a mania que é local dos açores e não respeita nenhum açoriano na água com o seu nariz em pé de pseudo vip continental, está simplesmente a aproveitar-se da nossa boa fé (uma vez que foi expulso da ilha Madeira) para encher os seus bolsos com a sua empresa de organização de eventos. E está a conseguir (apesar da mega barraca do ano passado ahaha) pois está a comprar locais dos açores com alguns pseudo-trabalhos (€€). Deviamos ter mais valores e unirmos contra essa exploração que tamos a ser alvos para encher os bolsos do menino Herédia enquanto enche o nosso paraíso de crowd de meninos do WCT que, quem já teve oportunidade de surfar com eles fora dos Açores, sabe bem qual é o espírito deles na água.. entram para trabalhar, passando por cima de todos os que se encontram lá. Menos surf negócio, mais soul surf. Abram os olhos amigos, deviamos unir desta vez, uma vez que não nos unimos para rabo de peixe.

    ResponderEliminar
  3. Politicamente correcto21 de junho de 2011 às 22:09

    Devia haver uma consulta a diversas empresas de organização de eventos, com o respectivo caderno de encargos da prova, sejam elas, regionais, continentais, europeias ou mundiais e adjudicar àquela que viesse a oferecer mais garantias de qualidade / condições de preço.
    Já agora e o mundial de bodyboard? Quem organiza?

    ResponderEliminar
  4. Em relação á questão de passar a haver "meninos do WCT" nas nosssas aguas, há que ter em atenção pelo menos dois dos aspectos positivos que com eles vêm associados : 1) Mais pessoas (turismo), maiores receitas para todo o comercio com este publico-alvo; 2) Maior qualidade de surf na agua, evolução! É o que precisamos também... Evoluir. No que diz respeito á pergunta propriamente dita, penso que seria uma mais-valia para todos nós termos um evento deste calibre organizado por açoreanos. Tenho a certeza que possuimos todos os meios necessarios para organizar da melhor forma possivel uma etapa de WQS, temos apenas de arranjar todos os apoios e equipas por forma a fazê-lo da melhor forma.

    ResponderEliminar
  5. Desde que começaram os WQS já não consigo surfar. O Crowd é tanto e com nível tão alto que simplesmente não consigo apanhar ondas. Estou frutrado, sou um soul surfer cujo o meu paraiso foi invadido por esses prós. Não sei o que fazer, a tacanhice mental não me deixa evoluir nas ondas logo tenho que arranjar mais uns companheiros de surf na alma para correr com o Herédia. Este infiel, a culpa é dele toda dele bora correr com ele, correndo com o gajo, corro com o crowd, logo voltarei a ser feliz.
    Viva Rabo de Peixe, que haja mais lixo no calhau para apanhar, porque surfar também não consigo, por causa do crowd e por causa do Herédia.
    Viva a liberdade de expressão, sim, porque se asino o meu nome amanhã o crowd dá-me na boca...
    Abaixo campeonatos, abaixo os putos que começaram a surfar e têm a mania que são prós, já agora, abaixo o Rigo, porque é mau...
    Legalize, soul surf, reaggea music, cães com pulgas, pranchas velhas, meio metro...pois...esta é a minha onda.
    Açores forever.

    ResponderEliminar
  6. o Herédia que fique em Carcavelos.

    ResponderEliminar
  7. Não haver concurso público para adjudicar a organização deste evento é grave! Isso é brincar com dinheiros públicos. Concordo com o anónimo Politicamente Correcto! Isso é caso para o Ministério Público investigar. Assim à primeira vista dá ideia de ser um caso de Favorecimento à referida empresa.

    ResponderEliminar
  8. Este comentário foi removido por um administrador do blogue.

    ResponderEliminar
  9. Atenção à linguagem inapropriada. Comentem sem termos considerados ofensivos.Todos os comentários com linguagem inapropriada ou considerada abusiva serão imediatamente apagados.

    ResponderEliminar
  10. A pergunta é incendiária ! Penso que o nome Herédia não deverá estar em questão do ponto de vista pessoal e muito sinceramente nem do ponto de vista de qualidade de surfista ( vários titulos acumulados ao longo de anos de provas dadas). Julgo que o comentário do "Politicamente Correcto" é interessante. Lançada uma consulta a várias empresas de organização de eventos e ver a resposta do mercado apesar de que quando propõe poderem ser regionais, nacionais ou mundiais falha a resposta à pergunta de ser uma empresa regional a organizar o evento. Secalhar a especificidade de uma prova WQS, com os seus modos de funcionamento próprios, necessita mesmo de um frontman para dar uma cara ao evento e crédito. Mas continuo a afirmar a pergunta é incendiária.

    um abraço

    rui

    ResponderEliminar
  11. Coméntário enviado por email :

    Olá,

    não estou a conseguir integrar o meu comentário devido às definições do pc... poderias por o meu comentário no post com o meu nome no fim!

    Atentamente,


    Boas!
    A minha questão em relação a ser essa pessoa é a seguinte: Uma vez em Monte Verde o Sr. Herádia foi confrontado com a pergunta relativa à saida de esgoto presente naquela praia que supostamente iria ser sulocionada com as vindas de provas mundiais. A sua resposta foi: "sempre surfei em carcavelos e nunca apanhei nada... não sei qual é o problema"
    Não é este tipo de atitude que se espera... Pelo contrário o esperado seria de alguém que quisesse fazer mais e melhor para toda a comunidade, não só a que pratica desportos de ondas mas também a que usufrui das zonas balneares! Com uma resposta destas ficou claro para mim e para os presentes que as intensões desse Sr. não passam de monetárias...
    PS: a resposta desse Sr. foi dada com um sorriso na cara...

    Alexandre Pereira

    ResponderEliminar
  12. Relações Públicas22 de junho de 2011 às 11:04

    Sendo objectivo e respondendo à pergunta colocada, Há certamente potencial técnico e humano nos Açores para organizar uma prova como o Azores Island Pro, existem muitos Recursos Humanos e pessoas habilitadas para serem Directores de uma Prova desse tipo. Quanto à parte de ser a empresa do Rodrigo Herédia, convehamos que o rapaz fez pela vida, fez-se amigo de quem devia, soube ser diplomata e está a levar o seu negócio a bom porto (mas não o de Rabo de Peixe, Alías como faria qualquer pessoa que tenha uma empresa de organização de eventos. Afinal uma empresa é criada para dar lucros, contudo concordo que o processo de adjudicação da organização da prova, deveria obedecer a critérios transparentes e não favorecer empresas de amigos, uma vez que estamos a falar de dinheiros dos contribuintes portugueses.

    ResponderEliminar
  13. Caros sócios, não socios, simpatizantes e não simpatizates

    Vimos por este meio esclarecer, e esperamos que seja esclarecido de uma vez por todas, o papel da USBA e da DAAz Eventos na organização do Azores Island Pro.
    Dados os comentarios que vi aqui colocados, reparei que ainda não se aperceberam que é a União de Surfistas e Bodyboarders dos Açores que efectivamente organiza o campeonato com fundos dos Governo Regional dos Açores. A USBA candidata-se a estes fundos através de um caderno de encargos, no qual se define o que se pretende fazer e de quanto precisa para levar a cabo a sua proposta.
    Esta proposta é analisada pelos orgãos competentes, é efectuado um estudo económico para determinar o retorno do investimento e o pedido é aceite ou não aceite. É importante referir que o montante que a USBA solicta, estão destinados na totalidade para os PRIZEMONEYS e para custos do Staff da ASP.
    Uma vez aceite a proposta, a USBA precisa de alguem detentor de licença para a realização do campeonato, ou seja, em linguagem de empreiteiro que é a mais comum, é preciso alvará para organizar o campeonato, e uma vez que não há nenhuma associação ou clube açoreano que tenha o dito "Alvará", é necessario recorrer a quem o tenha.
    Nesta sequência, a empresa escolhida foi a DAAZ Eventos, com quem criamos uma parceria para podermos levar a cabo o que nos tinhamos proposto fazer. (Se repararem o dinheiro do Governo dos Açores já andou todo! E o que recebe a DAAZ Eventos?)
    Para ser parceria, ambos os lados tem de ganhar, como a USBA é uma associação sem fins lucrativos e não tem fundo maneio para contractar a DAAZ Eventos, ficou acordado que os patrocinios do campeonato seriam para a empresa detentora da licença.
    Podem pensar: " E a DAAZ Eventos é que fica com dinheiro dos patrocinios todos.". Sim fica, e desta forma assume todos os riscos associados, porque em tudo existem anos bons e anos maus, pode ser que este ano a DAAZ Eventos apenas consiga 100€ de patrocinios e o campeonato vai para a água na mesma.
    Desta forma realiza-se o AZORES ISLAND PRO, que além de servir para subir o nivel de surf local, é uma fonte de rendimento para hoteis, restaurantes, rent-cars, e que directa e indirectamente promove postos de trabalho e receitas no mercado local.


    Cumprimentos e boas ondas

    Filipe Mendonça
    Vice-Presidente da USBA

    ResponderEliminar
  14. E de uma só assentada se arruma o assunto.

    abraço Filipe

    rui

    ResponderEliminar
  15. Os comentários são fantásticos!
    O tema é sobre se deve ser uma empresa Açoreana a organizar e as respostas são comletamente diferentes!

    Se a questão é sobre existe empresas capazes nos Açores para organizar eventos desta natureza, sim ha, mas de surf não!
    e o mais importante é o que o sr. da USBA disse, a licença de um evento destes não é facultada a todos, aliás um PRIME só ha 2 na europa e ha cerca de 8 candidaturas!
    Conforme o sr. da USBA disse e não sei quais são os montantes, o $ do Prize money e do staff não chega para pagar metade dos custos e eu sei porque trabalhei na Adrenalina que organizava os mundiais na Ericeira , e pelos vistos essa responsabilidade ficou do lado da empresa do Rodrigo Herédia.
    Se ele não conseguir arranjar o apoio que falta terá de por do dele.
    Podem gostar ou não dele, isso não está aqui em questão, mas ele já fez pelo surf o que muito poucos ou quase nenhuns fizeram , se acham que na prova dos Açores ele fica rico enganam-se, pois eventualmente até perde $. mas uma coisa é certa ele organiza o WCT de Peniche e ninguem refere isso, e o budget são 1,5 milhoes de euros....
    A dois anos li neste mesmo blog que maioria não queria eventos nos Açores e agora o que vejo é que questionam quem organiza, e claro todos anonimos.
    A maioria das empresas que organizava campeonatos de surf faliu, desapareceu e pelos vistos ficaram as melhores. Deixem trabalhar quem sabe e vão criticar o que fazem nas vossas praias, pois ainda a dois anos quando ai estive de férias um grupo de surfistas pseudo/locais deixou ao fim do dia o lixo na praia mesmo no areal mas isso não interessa não é?, mas não se preocupem que eu apanhei esse lixo, e ainda pior esses surfistas muitos nem eram Açoreanos, mas dizem-se Açoreanos porque vivem ai e dentro de água comportam-se como se fossem.
    Falem do miudo Açoreano que fez um brilharete ao ganhar uma prova de surf no continente no mes passado contra tudo e todos e sozinho.
    Boas ondas

    ResponderEliminar
  16. A Dazz Eventos e o Rodrigo Herédia não recebem 100e por organizar isto, não nos façam passar por parvos.. há aqui muitos milhares de euros metidos ao bolso e, segundo dizes, só por "dar o nome" ou a "licença" seja lá o que isso for! E isso levanta outra questão óbvia, temos a USBA, ASSM, AST, porque raio nenhuma consegue fornecer licenças? Expliquem-nos isto da licença sff!

    ResponderEliminar
  17. E já agora expliquem porque razão andamos a gastar outros milhares de euros a trazer pseudo-vips das novelas da tvi ao campeonato??? Paguem masé aos putos açorianos para competir lá fora!!

    ResponderEliminar
  18. As licenças são muito faceis de perceber, enviem um emaila ASP a dizer que querem organizar uma prova mundial de surf em São Miguel ou outra ilha ou mesmo outra localidade e vão ver qual a resposta, mas já agora refiram que gostavam mesmo era de organizar um PRIME ..e depois ponham a resposta aqui no blog...so para nos rirmos todos das respostas e dos custos que isso implica...pois terão de pagar logo a cabeça a licença mesmo que nao consigam arranjar os apoios mas pior naõ vaõ conseguir arranjar a licença a não ser que vão ter com uma das empresas que pode organizar uma prova destas.
    Boa sorte

    ResponderEliminar
  19. O comentário do Luis Ventura é no mínimo curioso!Por essa ordem de ideias não podia haver empresas com licença em Portugal para organizar qualquer prova PRIME

    ResponderEliminar
  20. Qto a mim, daquilo que vejo o Sr Pedro Arruda gosta é de protagonismo e nada melhor q associar-se ao Sr Herédia. a USBA pode, se quiser, fazer mais pelo surf nos Açores, pelas praias e infrastruturas que melhorem a porcaria que ha por estes picos açorianos. Apoiem de forma inequivoca os talentos das ilhas p que possam evoluir e competir fora. Os campenatos profissionais na região nem sou contra mas acho q tanto esforço nessa produção podia ser encaminhado p outros "carnavais" (menos mediáticos e q dão menos protagonismo, é certo), mas parece q o show-off conta mto na vida de alguns.

    ResponderEliminar
  21. Concordo com o último anónimo na última frase. De qualquer as formas, pelo que percebi essa coisa das licenças é ter dinheiro.. mais vale pedirem ao ricardo espirito santo então.

    ResponderEliminar
  22. Querem um campeonato PRIME o FMI empresta o $22 de junho de 2011 às 23:47

    Chiii...essas licenças são tão difíceis de obter que se calhar Portugal vai ter que pedir um novo emprestimo ao FMI e à TROIKA para se realizar um campeonato de surf nos Açores!

    ResponderEliminar
  23. É curioso que, quase que por regra, quem fala mal são os anónimos...porque razão não se identificam...têm problemas com o quê afinal...engoliram uma cassete seus chatos do caraças, só sabem é criticar...parece que são recalcados...
    Se calhar são eco-chatos (ecologistas kamikaze)ou talvez vegetarianos "yoguistas" ou bloquistas ou então são só "pálinhos"...ou "cárrlinhos"
    Bem, relativamente à pergunta, o Filipe Mendonça e o Luís Ventura respondem perfeitamente, e esta é a realidade, gostem ou não.
    Quanto ao Rodrigo já o disse aqui uma vez, tive o privilégio de trabalhar com ele em todas as provas realizadas cá e tornou-se um amigo. É uma pessoa séria, leal e trabalhadora, ao contrário de outras cá do sítio.
    E já agora porque não vão para Rabo de Peixe com cartazes e megafones dizer explicitamente e publicamente que não querem o Porto...e já agora peçam para demolir o que lá existe...talvez não saíssem de lá vivos, não é? Na prática, e para quem tem o mínimo de tino, compreende que esta é uma situação complicada e sem soluções perfeitas...mas não,...é mais fácil dizer que a culpa é do Herédia...mas que raio de lógica da batata doce... o que é que o rapaz tem a ver com isso?
    E pronto estou sem paciência para escrever tudo o que me vai na alma e sinceramente acho que não vale a pena porque não entra nestas cabeças preconceituosas, mas fico extremamente irritado por tentarem linchar publicamente uma pessoa que não conhecem e que já fez muito pelo surf e pela região. E o que ganha é pelo seu trabalho, que mal tem isso? Vocês não têm uma profissão e ganham o vosso ordenado...se calhar não... talvez recebam o RSI.

    Ó Rui, e a pergunta é mesmo mázinha...é um pouco "flazista", não? O objectivo é mesmo gerar canelada...e depois pedes que o pessoal se contenha na linguagem...bem...

    Um grande abraço a todos e juízo, vamos lá ser amiguinhos
    E não se esqueçam do Pai Nosso antes de dormir se não vamos todos para o inferno.

    ResponderEliminar
  24. As licencas não é ter dinheiro, claro que é necessário, mas para ter licenças para organizar um evento ASP com a categoria PRIME é de facto necessario corriculum. Quando se fala mais sério os anonimos gozam, pois nao sabem o que dizer. Claro que se quiserem organizar um evento da ASP terão de mostrar o que ja fizeram no passado em termos organizativos e não tem de ser só no surf, tal como refere o titulo a empresa que organiza o rally é Açoreana e essa com o seu palmarés poderia candidatar a organizar um evento da ASP, e concerteza que até ia ganhar mas era para uma prova de Juniors ou um wqs 1 estrela. teria uns anos até poder organizar o wqs 6 estrelas e só depois poderia concorrer a um Prime, mas nessa altura teria de estar em lista de espera pois só são atribuidas 10 licenças Prime em todo o mundo. e com tudo isto passavam-se uns bons anos mas é possivel.
    Em vez de criticarem tudo e todos mostrem serviço civico e vão para as praias e rochas dessas praias apanhar o lixo que esta depositado e nao olhem para ele e apenas comentem que outros o deveriam fazer, ou só fazem se alguem souber que o estão a fazer, talvez o que procuram é protagonismo e aqui neste blog acaba por ser onde o conseguem fazer por breves momentos, mas mesmo assim sem terem coragem de por um nome.
    Vao surfar aproveitem o feriado e divirtam-se

    ResponderEliminar
  25. Bom Dia Vasco, não é meu apanágio responder aos comentários de anónimos, como o teu está identificado e como referiste: "Ó Rui, e a pergunta é mesmo mázinha...é um pouco "flazista", não? O objectivo é mesmo gerar canelada...e depois pedes que o pessoal se contenha na linguagem...bem..."
    Tenho a dizer-te que um Blog não se faz só de post bonitinhos, fotos do pessoal a surfar, boas notícias, etc, etc. Considero que é importante reflectir sobre as diversas situações, criar "insights", brainstormings sobre os mais diversos assuntos. Quando aos pedidos para o pessoal se conter na linguagem, Vasco, tenho a dizer-te que se tudo o que comentam aqui...bem, só te digo que para além de não serem comentários "polidos" tinhamos então um "verdadeiro evenenamento tóxico verborreico" sobre algumas entidades e pessoas que seria muito pouco elegante, correcto e digno de ser aqui publicado.
    Para finalizar faço minhas as palavras do leitor Luís Ventura :"Os comentários são fantásticos!
    O tema é sobre se deve ser uma empresa Açoreana a organizar e as respostas são completamente diferentes!"
    Tenho ainda a dizer-te que não sou idependentista, nem sou filiado em nenhum partido político, por isso a pergunta não é "Flazista" como referes.
    Um abraço e continuação de boas ondas

    ResponderEliminar
  26. P.S.- Vasco, percebo perfeitamente que estas perguntas sejam icomodas para muita gente e mexem com muitos intereses instalados, mas felizmente este blog não é controlado por partidos politicos como outros meios de comunicação social o são. Por muito que isso custe a alguns, as perguntas incomodas e as reacções dos leitores continuarão a ser feitas e colocadas aqui neste espaço. Já agora se tiveres sugestões de perguntas ou temas podes sempre enviar, como fazem muitos leitores e seguidores deste espaço.
    Mais uma vez um abraço e boas ondas

    ResponderEliminar
  27. E já agora, contem os autocolantes deste cartaz a ver quanto mete o Herédia ao bolso com esta brincadeira. Ah pois.......... são poucos

    ResponderEliminar
  28. Li todos os comentários ate agora, não sou dos Açores, não vivo ai, e as poucas vezes que fui aos Açores nomeadamente a Terceira, Graciosa, e São Miguel sempre fui bem recebido, mas fico triste em ver certas pessoas sem coragem e sim isso é a palavra chave deste bolg CORAGEM pois ha muita coragem em levantar assuntos mas existe uma GRANDe FALTA DE CORAGEM de dar a cara e o nome, claro anonimo é mais fácil.

    Como se vê o que está aqui em questão é se o Rodrigo Herédia ganha dinheiro com a prova dos Açores ou não? Acho que sim pois ou então organizava este evento so por amor, mas claro que deve ganhar pois é a profissão dele, tal como uns são professores, outros médicos e muitos vivem do RSI, ja agora levanto uma vez mais o tema deste debate se deve ser ou não uma empresa dos Açores a organizar este e/ou outros eventos de surf.

    Quanto á ultima intervenção de mais um anónimo corajoso, não olhem so para o nº de autocolantes como ele refere (pois devia dizer o nº de logotipos) uma vez que a maioria desses logotipos neste e em todos os evento seja de que modalidade forem são apoios, permutas e muitas vezes ou quase sempre não envolve dinehiro, pois são os media partners ( RTP, SPORT TV, TVI, SIC), os fornecedores de seriços ( PT, TMN, MEO, ZON) os hoteis ( dão dormida) etc..... se so sabem criticar façam voçês qualquer coisa.
    Eu até conheço o Rodrigo, não como pessoa de me dar diariamente mas conheço e de facto só vejo criticas a ele, e parece que é o culpado do que se passa nos Açores, o Vasco Medeiros disse e muito bem voçês nem o conhecem de lado nenhum só de o ver a fazer surf por ai, mas sei e tenho a certeza que antes de muitos de voçês fazerem surf ele ja fazia e inclusive nos Açores.
    Parem com criticas pessoais, e lutem pelo que é vosso que são as ondas e essas ilhas fantásticas e vão para Rabo de Peixe dar a cara para que não se faça a obra! mas nessa altura não poderão ser anonimos, como tal de certeza que não vão!
    Grandes corajosos
    Façam surf e divirtam-se

    ResponderEliminar
  29. E ainda dizem que isto não é para encher os bolsos dos meninos..

    ResponderEliminar
  30. O senhor Luís ventura sonha com os primes! :|

    ResponderEliminar
  31. Acho que qualquer um será livre de montar empresa de eventos e abalançar-se à obtenção de Alvará para o efeito. Até lá parece-me uma discussão estéril de "ses" e "acho ques" muito à portuguesa. Sendo notório que, excluindo a qualidade das ondas, não há reclamações quanto à qualidade da organização de eventos passados, os futuros candidatos terão a fasquia a uma altura considerável para igualarem ou superarem a mesma.
    Quanto aos comentários anónimos a fasquia roça o lamaçal com mosca. Ora, neste caso, como em tudo na vida, as pessoas também são livres de ter a sua opinião, vindo ou não a mudá-la no futuro. É isso que nos faz adultos. Se outros não possuem dignidade para serem assim isso não é desculpa para ser-se tacanho. Se vocês, os anónimos, se vissem de onde vos vejo teriam vergonha da vossa atitude mesquinha e confrangedora. Tenho vergonha por todos os anónimos que sejam dos Açores, quanto aos outros nem ligo. Tenho a certeza que não foram educados para essa falta de frontalidade que vos coloca ao nível de ratos e alguém tem que vos dizer isso na cara. Sejam Homens, ou Mulheres e assumam as vossas opiniões com frontalidade e lealdade sujeitando-se a contestação com a mesma elevação. Não doi nada e só assim haverá evolução. Percebo o localismo moderado e a idiossincrasia provocada por campeonatos profissionais mas essa baixeza de provocar dano gratuito sob disfarce não é digna de pessoas de Mar onde, como todos sabem, mais cedo ou mais tarde todos precisam de todos. É claro que os anónimos são sempre alguns dos pseudo-locais ou alguns dos "meninos" que nunca colaboram em limpezas ou outros eventos onde é preciso dar o litro. Se aparecessem identificados logo outros diriam: "Olha-me este madraço, não aparece em nada/nem é de cá e ainda manda bocas". Ninguém é perfeito mas espero que passem a ter estômago para se identificarem no futuro. Vão ver que já não atiram pedras com tanta força e será sinal que evoluiram... para melhor.

    ResponderEliminar
  32. Manifestei a quem de direito a excelente organização dos campeonatos anteriores. Quanto à questão colocada, sou da opinião de que não é relevante de onde vem quem organiza, mas sim o resultado.

    ResponderEliminar
  33. Felicitam mas é o Jácome Correia Pelo seu Titulo de 1º Lugar no QUICKSILVER e claro ao seu PAI SUPER PAI . Muitos Parabéns , e era se podes-se receber UM CARD FREE para WQS Era fixe,só tenho pena é que o nosso Governo Açoriano deveria apoiar muito mais os campeonatos locais ( ilhas de BRUMAS )nas provas do mar ( SURF e BOBYBOARD )."O MAR COM ONDAS É LINDO MARAVILHOSO - VAMOS CURTIR O QUE NOS AÇORES TEMOS de BELO - BELEZA E MAR. " Amizade já esta a desaparecer. Bem haja

    ResponderEliminar
  34. Bém dos 30 e tal post's sobre o tema só mesmo alguns valem a pena ler. Esterco é o que não falta, principalmente nestas cabeças anónimas.
    A pergunta do Post também deixa que te diga Rui, é um bocado disparatada, então queres mistruar rallys com surf. Queres um evento com vinte anos com um um que vai a caminho do terceiro? Queres comparar canádas de terra com ondas? Pondo em causa a competência dos organizadores Açorianos? E os Nacionais de Bodyboard? E as Taças Açores? e o Mundial de Santa e o Nacional de Santa? É ou foi o Herédia?
    Pois, a verdadeira questão não está nos eventos está nas pessoas. Acho que esta tua questão destina-se a lançar uma campanha não sei com que propósito nem quero saber. O que te digo é que o surf e o Bodyboard nos Açores tem vindo a ganhar muito com as acções desenvolvidas nos últimos três anos. Acho que a éra, meeting, soul, naturalista (que tem a sua importância)...já teve os seus lideres e os seus dias, e vê onde nos deixou...em lado nenhum e com a Rib Quente e Rabo de Peixe cheio de Betão.
    Só para terminar noto que é curioso o facto de quem está ligado ás actuais organizações do "contra" ser quem nunca aparece no line-up ( á anos).
    Rui não queiras ser um deles, nada como o cansaço de umas tareias nos areais ou umas remadas longas em Stª Iria para ocupar o corpo e a mente com outros assuntos mais produtivos...

    Abraço e boas ondas.

    ResponderEliminar
  35. Bom Dia Luís, não interpretaste bem a pergunta e o texto! Não quero misturar nada, apenas dizer que nos Açores há Know-How para organização de grandes eventos desportivos! E já que fizeste referência aos anos a que os dois eventos se realizam, tenho que considerar que me agrada mais um crescimento que é feito "degrau a degrau" e sustentável. Considerando os seguintes pontos:
    1. Um evento PRIME (existem muito poucos no tour da ASP, como sabes)deve ser uma prova que é atribuida quando já existem provas dadas não só pelos organizadores do evento (Respeitando todos os requisitos da ASP quanto a um evento PRIME) como também, na minha modesta opinião, quando o local onde se realiza a prova tem as condições necessárias em termos de infraestruturas de apoio,balneários,acessibilidades, qualidade da água, qualidade da areia, esgotos de casas que vão directamente para as duas Ribeiras que vão dar à praia, etc etc etc. Ainda me lembro, e tu também com certeza, de surfar naquela praia com as descargas do matadouro e da fabrica de laticinios em que a água ficava ora branca ora vermelha de sangue. Na minha sincera opinião, a praia do Monte Verde, infelizmente ainda não reune as condições para um evento PRIME (espero que algum dia possa ver hasteada a bandeira Azul nessa praia),Sabes bem que pelo menos desde 1996 luto pelas melhores condições daquela praia, tu próprio foste convidado do programa Maré Cheia da Antena 1(em 1998), onde falamos na altura com o Vareador da CMRG, e com o falecido presidente da Quercus, Verissimo Borges, sobre as péssimas condições ambientais daquela praia, sabes bem que ainda há muito trabalho a fazer, aliás, isso nem sequer é necessário dizer-te, tens muito trabalho feito nessa área (com o Clube Naval de Rabo de Peixe e com os miúdos de Rabo de Peixe etc, etc etc), contudo, por todas as razões expostas em cima e por muitas outras, acho que o Monte Verde ainda não está digno de receber um evento PRIME. Há que subir um degrau de cada vez, é triste para quem surfa todo o ano ali, ver que é apenas no Verão que a praia se encontra, por exemplo; limpa e com acessibilidades!
    Luís,não pretendo lançar campanhas, pretendo sim por as pessoas a reflectir sobre os mais diversos assuntos, por mais que isso custe a alguns, sei prefeitamente que a pergunta é icomoda, mas um blog serve também para isso mesmo, colocar perguntas incomodas e não só as politicamente correctas! Eu sei que os Açores tem ganho muito com essas provas, não precisas de me lembrar isso, eu próprio já o disse publicamente por diversas vezes (Aqui no Blogue, na Rádio e em muitas outras ocasiões)podes ver em :http://waveridersacores.blogspot.com/2009/08/william-cardoso-venceu-o-1-wqs-azores.html
    Por fim um grande abraço, continuação do bom trabalho que tens desenvolvido ao longo dos anos e, claro boas ondas.

    ResponderEliminar
  36. Nem primes nem meios primes, façam o campeonato na vossa terra: em carcavelos ou santo amaro de oeiras.

    ResponderEliminar
  37. Não li todos os comentários, mas penso que o do Filipe Mendonça é bastante elucidativo sobre a realidade dos factos.
    Independentemente da opinião de cada um, por favor assinem o que escreverem, sinceramente como dar crédito a quem não é capaz de assumir o que afirma ?

    Boas Inchas

    Perna

    ResponderEliminar
  38. Excelente post Rui. A grande pergunta, é preciso coragem de postá-la e para assumir até ao fim. Parabéns! Espero contrinuir com a minha modesta opinião.
    Sinto, e como Açoriano, que É DESTE SANGUE QUE PRECISAMOS, COMO PRECISÁMOS NO PASSADO E ESSE SANGUE ESTEVE DISPERSO. Resultado? (abram os olhos) UNAM-SE! Deveria ser sempre assim. A discussão é necessária, por muito que fira ou não susceptibilidades.
    Como referi noutro comentário, penso que não serve só a "fachada", tem mesmo de haver pressão e se os surfistas e bodyboarders sozinhos não fazem pressão suficiente, unam-se a outras fracções interessadas nessa qualidade. Turismo? Pode ser, está-se a tentar essa via. Não somos uma raça isolada. Vivemos numa sociedade outras pessoas ganham pão na mesa, compreendo e respeito isso. A questão é mesmo essa.
    Agora quem e como. Quem se chega a frente, para além do conforto do comentário num blog. Respeito todas as opiniões aqui expressas. Compreendo os vários pontos de vista, mas quanto à questão técnica de qual a empresa a executar, reconheço não estar suficientemente por dentro do assunto para opinar, mas dizer, a quem referiu “AST”, que são necessários recursos humanos e apoios para tal, e gente que assuma. Não é tão fácil como pensam. O vosso anonimato é sinónimo de não assumirem nada, se não assumem aqui, nem precisamos imaginar que não assumem “no mundo REAL”. Mas continuo a respeitar-vos, mas deixo uma mensagem, usem a EMOÇÃO na hora de ir para rua barafustar, e da próxima vez mais cedo e com mais força e união, e usem a RAZÃO na hora de criticar quem tem feito alguma coisa pelo futuro do surf nos Açores, seja ele soul, comercial ou uma vertente mista, sei lá. Pelo menos tentam!
    Para finalizar, uma reflexão mais profunda, e espero que realce o que realmente importa. Que é o que se SENTE na ÁGUA. Não podemos ter tudo, há que ceder em algumas coisas. Eu tive que ceder em muitas “coisas” e “dar a cara” por outras que não me identificava (comercial) e sabem porquê? Porque há coisas que transcendem juízos, crenças, opiniões e valores materiais. Santa Catarina, Rabo de Peixe, Maia, Cantim. Etc. Santa, no meu caso, é algo que o meu egoísmo pessoal, minhas crenças, a minha raiz soulsurf (que penso ser evidente para quem me conhece) simplesmente desaparecerem face à ameaça iminente. Nem contam na equação: “NÃO FAZER NADA=0”;“TENTAR PELA VIA POSSÍVEL=1”. Pensem antes de postar e sintam o que dizem, e não se deixem levar por opiniões de "manada". Pensem e analisem por vocês próprios para perceberem a complexidade e o risco de determinadas atitudes e lembrem-se juntos somos bem mais fortes :)

    Abraços

    ResponderEliminar
  39. Caros,

    Fiquei sem palavras com tamanhas barbaridades ditas, quase sempre por anónimos(de lamentar), a vontade de protagonismo+ aproveitamento do trabalho feito por outros +inexperiência é sempre igual e insucesso e normalmente identificado com gente pequena e fraca de espírito. Se este evento foi criado pelo Rodrigo, se está a funcionar bem, gera riqueza na economia local, se já pôs os Açores no mapa das competições Internacionais, se está a contribuir para o desenvolvimento turístico e se além disso tudo, está bem organizado e ainda por cima envolve toda a gente local. não vejo razão para tanto disparate.
    Não podemos abrir a porta ás pessoas, deixa-las criar riqueza local e depois quando está tudo a correr bem, olha vai á tua vida que agora faço eu, e depois vai-se a ver e sai asneira. Este principio é o oposto do que precisamos para desenvolver esta terra, é preciso incentivar o empreendedorismo. se os locais não o fizeram, nem têm experiencia nem contactos para isso, ficamos parados no tempo ou fazemos sinergias com que já sabe, fez e tem todos os contactos necessários para um evento Prime. Para alem de termos o prazer de assistir a um evento de tão alto gabarito, acham que os 350 gajos que cá vêm não dormem, não alugam carros, não comem, e vêm a nado.
    Apoio todos os que quiserem desenvolver novos negócios ou até mesmo fazer um campeonato, porque não, já que são tão bons e tem tanta competência então, lanço o desafio façam, não mandem bocas, que de bocas foleiras está este pais cheio, por isso não vamos a lado nenhum.

    E Rui acho que o tema foi bastante infeliz e sem sentido, pois se queres discutir temas importantes, como outros que já vi e te dou os parabéns, porque é que não se fala mais do Jacome e do futuro do surf Açoriano, da exploração de novos picos, de como podemos desenvolver a actividade, em suma estratégia de futuro que é aquilo que precisamos.

    Boas ondas
    João Reis

    ResponderEliminar
  40. Boas João Reis, tudo ok? Como já te conheço há muitos anos de outros "carnavais" e de outros contextos e como já tive o prazer de surfar contigo muitas vezes e, até inclusivé de te ter mostrado o caminho para Santa Iria há uns anos atrás (lembras-te com certeza), tenho a dizer-te que neste blog que é idependente de qualquer partido politico, não existem perguntas que deixarão de ser feitas, custe o que custar, a isso chama-se liberdade de expressão, (que aliás, como sabes é um dever que nos assite pela Constituição da República Portuguesa, e assim é que deve ser numa verdadeira democracia, por mais que isso incomode algumas pessoas). As perguntas incomodas continuarão a ser lançadas, mesmo que colidam com os interesses de alguns amigos teus e meus. Podes ver o que penso sobre o Azores Island Pro aqui:http://waveridersacores.blogspot.com/2009/08/william-cardoso-venceu-o-1-wqs-azores.html Mais abaixo há uns post do Jácome, inclusivé já tive a oportunidade de o entrevistar no programa de Rádio da Antena 3, Linha de Onda, e já que falaste nisso a foto de perfil do Jácome no Facebook em que está a fazer um aereo é da minha autoria! Quanto ao resto tenho a dizer-te que este blog é feito depois do trabalho entre dois outros part-times que tenho, por isso como podes ver não me resta muito tempo para muitas mais coisas. Já agora aproveito, mais uma vez para deixar o meu agradecimento a todos os colaboradores do blog que com os seus posts e fotos têm ajudado muita gente a evoluir e a ficar com verdadeiras perolas fotográficas à borla. Um Abraço João e já agora, temos que combinar mais umas surfadas, tenho que tirar o caruncho à minha 7" Cristal Voyagers.

    ResponderEliminar
  41. Obrigado Carlos Leal pelo teu comentário! Abraço e já sabes quando passares em São Miguel combinamos uma surfada! Continua a cuidar bem da tua Santa Princesa! Grande abraço my friend

    ResponderEliminar
  42. Post um bocadinho fora de prazo .....
    Já um pouquinho atrasado venho postar mais uma vez este artigo.
    É o seguinte:
    Realmente não se deve dar crédito a opiniões não subscritas por uma identidade is to é assinadas pelo opinante.
    Mas tendo em conta que os anónimos aqui em questão são provavelmente surfistas ou bodyboarders provavelmente meus conhecidos e amigos, vinha apenas expressar e lembrar que todos têm direito á sua opinião seja ela qual
    for e dentro das normas de conduta de um blog podem mesmo manifesta-la, concorda quem quiser e discorda quem quiser, não interessa , fica melhor e garanto que quem assumir o que diz se vai sentir melhor e ficar mais bem visto.
    Boas ondas para todos, venham mais Inchas !

    Perna

    ResponderEliminar

Por opção editorial, o exercício da liberdade de expressão é permitido, excluindo,todos os comentários anónimos com linguagem inapropriada, considerada abusiva, que serão imediatamente apagados. Nas caixas de comentários abertas ao público disponibilizadas pelo Wave Riders Açores em www.waveridersacores.com. Os textos aí escritos podem, por vezes, ter um conteúdo susceptível de ferir o código moral ou ético de alguns leitores, pelo que o Wave Riders Açores não recomenda a sua leitura a menores ou a pessoas mais sensíveis.

As opiniões, informações, argumentações e linguagem utilizadas pelos comentadores desse espaço não refletem, de algum modo, a linha editorial ou o trabalho do Wave Riders Açores.

O Wave Riders Açores reserva-se o direito de proceder judicialmente ou de fornecer às autoridades informações que permitam a identificação de quem use as caixas de comentários em www.waveridersacores.com para cometer ou incentivar atos considerados criminosos pela Lei Portuguesa, nomeadamente injúrias, difamações, apelo à violência, desrespeito pelos símbolos nacionais, promoção do racismo, xenofobia e homofobia ou quaisquer outros.