quarta-feira, 16 de dezembro de 2015

sexta-feira, 13 de novembro de 2015

"RIBEIRA GRANDE NOVAMENTE NA ROTA DA EXPLORAÇÃO DE ONDAS GRANDES"

A Ribeira Grande vai ser palco, ao longo dos próximos dias, do arranque da segunda edição do EDP Mar Sem Fim, projeto pioneiro de descoberta de ondas grandes, desconhecidas e inexploradas em Portugal que, à semelhança do ano passado, volta a eleger o concelho nortenho da ilha de São Miguel como palco privilegiado para essas descobertas.
O início da expedição de 2015 aconteceu esta quinta-feira, na Ribeira Grande, com a apresentação do evento a realizar-se no Salão Nobre dos Paços do concelho, cerimónia presidida por Alexandre Gaudêncio, autarca que realçou os esforços que a autarquia tem desenvolvido para potenciar os desportos de mar.
“O surf, bem como os demais desportos de mar, apresenta uma potencialidade enorme e a Ribeira Grande reúne características extremamente cobiçadas nacional e internacionalmente que podem catapultar a cidade e o concelho para patamares superiores”, disse.
Empenhado em promover cada vez mais a Ribeira Grande como a capital do surf nos Açores, Alexandre Gaudêncio realçou que esta aposta entronca também no desenvolvimento do setor do turismo.
“O desporto e o turismo são atividades que se complementam e isso é bom para nós porque temos um produto que pode ser explorado sob diversas vertentes, seja para o turista apreciar a nossa natureza, seja para o nosso mar ser palco de grandes eventos desportivos como este que hoje apresentamos.”
O EDP Mar Sem Fim é um projeto de descoberta de ondas grandes mas também funciona como uma plataforma de visibilidade, comunicação e divulgação dos surfistas e dos locais onde surfam. “Neste particular a Ribeira Grande tem muito para oferecer”, vincou Alexandre Gaudêncio.
O edil reconheceu que “a zona do areal de Santa Bárbara é a mais conhecida por ali se realizar a prova de qualificação do mundial de surf”, mas lembrou que “a zona do Monte Verde – que será requalificada em 2016 e passará a oferecer melhores condições a quem a frequentar – a zona de Santana ou até a praia da Maia são locais que proporcionam boas ondas.”
O projeto EDM Mar Sem Fim visa desenvolver o surf de ondas grandes no país através de um conjunto de explorações com alguns dos melhores e mais consagrados surfistas de ondas grandes em Portugal, complementado com a atribuição de bolsas de exploração aos surfistas que melhor cumpram os objetivos do projeto.

segunda-feira, 9 de novembro de 2015

Ricardo Moura vence Ralis Casinos do Algarve e sagra-se vice campeão nacional

"José Pedro Fontes (Citroen DS3 R5) sagrou-se hoje pela primeira vez campeão nacional de ralis, ao garantir o segundo lugar no Rali do Algarve, oitava e última prova do calendário de 2015.
A prova foi conquistada por Ricardo Moura (Ford Fiesta R5), mas o açoriano falhou o seu quarto cetro, pois não conseguiu recuperar os 8,5 pontos de desvantagem para Fontes.
O novo campeão terminou a 2.16,3 minutos de Ricardo Moura, enquanto Carlos Martins (Skoda Fabia S2000) fechou o pódio do Rali do Algarve."
Ricardo Moura a "surfar" as marés de Agosto em 2011
Ricardo Moura (foto - viaracing)


segunda-feira, 2 de novembro de 2015

A micaelense Tânia Oliveira foi segunda classificada no campeonato nacional de esperanças

Tânia Oliveira conquistou um honroso 2º lugar no nacional surf esperanças sub 18 feminino.


Foto via facebook de Tânia Oliveira (prancha verde às riscas)

"População pede reforço de segurança na orla marítima de Rabo de Peixe (vídeo)"

Notícia e vídeo via Açoriano Oriental Online (ver vídeo aqui)
Foto de Rui Cabral

"A população residente na rua de São Sebastião, em Rabo de Peixe, está preocupada com a erosão da encosta e solicita um reforço das medidas de segurança.
 
José Vieira, morador na rua de São Sebastião, considera que “esta zona está um perigo” e apresenta o risco de ruir.
“Mais dia, menos dia vai tudo cair. Qualquer dia chego à minha porta e apenas encontro o passeio. Não me sinto seguro na minha casa”, conta o antigo pescador.
Evangelina Tavares, sobrinha de um homem que faleceu há dois meses na rua de São Sebastião, lamenta que apenas tenha sido colocada uma vedação a impedir o acesso das pessoas à rocha após acontecer a morte de uma pessoa.
“Aquela zona deveria ter um muro para garantir a segurança das pessoas. Foi preciso acontecer uma tragédia para colocarem redes de proteção”, contou.
A Câmara Municipal da Ribeira Grande já limitou o acesso à rua de São Sebastião aos moradores, sendo proibido o estacionamento de viaturas. A autarquia iniciou ontem um trabalho de alteração do perfil da via. Após a conclusão deste trabalho existe a possibilidade do governo regional iniciar a construção de um muro de proteção para evitar a queda de pessoas na ravina junto ao porto de Rabo de Peixe.
O secretário regional do Mar, Fausto Brito e Abreu, conta que “com sorte” a obra ainda avança esta semana, acrescentando que a intervenção de fundo para garantir a segurança da falésia apenas será efetuada quando terminarem todos os estudos no local.
“Porque são obras muito caras e precisamos de saber que o dinheiro gasto será bem aplicado”, refere.
Fausto Brito e Abreu considera que a erosão da falésia não está relacionada com a construção do porto de Rabo de Peixe e sustenta esta informação nos relatórios apresentados por peritos e técnicos do Laboratório Regional de Engenharia Civil."

quarta-feira, 28 de outubro de 2015

Onda da Maia em perigo? Uma das melhores ondas dos Açores em perigo?

A notícia publicada ontem no Açoriano Oriental (Ver aqui) deixou extremamente preocupada a comunidade das ondas dos Açores, visto que as obras que estão previstas avançar na próxima semana na orla costeira da Maia apanharam todos de surpresa.
Onda da Maia uma das melhores para a prática de desportos de ondas dos Açores. Foto de Marco Rufino
Notícia publicada no Açoriano Oriental online


Mar arrasta barcos em Rabo de Peixe (Vídeo)

Veja o vídeo (AQUI)
Uma das melhores ondas para surf nos Açores ficou perdida para sempre


segunda-feira, 14 de setembro de 2015

segunda-feira, 7 de setembro de 2015

Pedro Correia melhor açoreano na etapa do Europeu de Bodyboard


"A final realizou-se, domingo, na Praia das Milícias, em São Miguel.
O açoriano Pedro Correia foi eliminado nos quartos de final."


Via RTP Açores
Vídeo aqui

terça-feira, 11 de agosto de 2015

Manifesto Anti- Campeonatos nas “inchas”* de verão na praia das Milícias

Manifesto Anti- Campeonatos nas “inchas”* de verão na praia das Milícias

* Inchas - em traços gerais são ondulações que são geradas a muitos milhares de kilometros, apresentam um periodo de ondulação alto e vêm em conjuntos de ondas (sets), ocorrem com maior relevo no período de verão na costa sul de São Miguel e atigem facilmente 4/5 metros de altura, popularmente conhecidas também como as marés de Agosto.
Foto de Marco Costa - "Inchas" (marés de Agosto) do verão de 2011, na Praia das Milícias


1- É importante salientar que este manifesto não é um ataque pessoal nem tão pouco um ataque à Associação, Patrocinadores, atletas, e entidades envolvidas na realização\apoio do evento.

2-  O presente manifesto não pretende retirar o mérito da Associação organizadora nem do trabalho que reconhecidamente têm desenvolvido na formação dos jovens surfistas açorianos, mas apenas e só, contestar a data da realização do denominado campeonato por convite "BPI elite surfers" (ver o cartaz aqui).

3-  Importa sublinhar que o presente manifesto é unicamente contra a realização do referido campeonato nesta altura do ano (altura das “inchas” de verão) e não contra os campeonatos em geral que se efetuam durante todo o ano e um pouco por várias ilhas dos Açores.

4- O manifesto anti- campeonatos nas "inchas" de verão na praia das milícias, prende-se apenas e só pelo facto do campeonato (que conta com um período de espera de 3 meses) se realizar numa altura em que chegam as melhores ondulações à praia das Milícias, como facilmente se pode comprovar pelas fotos de “inchas “de anos anteriores.

5- Para os leigos em campeonatos de surf, importa informar que durante a realização de um campeonato, os “free surfers” (surfistas que não estão a participar no campeonato) não podem estar na área de competição, o que, considerando as características da praia em questão, é extremamente penalizador para as dezenas de “free surfers” locais, visitantes e turistas, que ocorrem a esta praia durante a altura das “inchas” de verão.

6- Os “Free Surfers” locais, visitantes e turistas, têm todo o direito de usufruírem das grandes ondulações que aparecem nesta altura na praia das Milícias. Com a organização de campeonatos que visam ser realizados nesse período de tempo, consideramos que está a ser beneficiada uma minoria (os atletas convidados para o campeonato neste caso) em detrimento da maioria dos praticantes da modalidade (locais, visitantes e turistas), que ficam assim impedidos de poderem fruir destas ondulações, que como já foi dito, apenas ocorrem com esta dimensão neste período do ano.

7- Nunca houve  tradição de se realizarem campeonatos durante a época das “inchas” de verão na praia das milícias. Considera-se que este campeonato e outros que se venham a realizar no futuro, durante a altura das “inchas” de verão nesta praia, irão provocar um mal-estar geral entre os Free Surfers locais e visitantes e irão contribuir para uma maior animosidade, já existente, entre a comunidade local de praticantes de surf, como já é possível comprovar pela verbalização de várias dezenas de free surfers locais e visitantes, que não concordam com o timing da realização deste evento.


Pelo acima exposto somos totalmente contra a realização de campeonatos de surf durante o período de “inchas” de verão na praia das Milícias.

segunda-feira, 6 de julho de 2015

Façam uma estátua a esse senhor se faz favor!...(vídeo)


Vídeo (aqui)
Deviam fazer uma estátua a esse senhor por:

1) Ter feito declarações nada abonatórias e insultosas acerca dos surfistas açoreanos (temos provas e testemunhas)
2) Entregar quase por "esmola" um wildcard a um surfista açoreano, para participar nos campeonatos mundias, que se realizam todos os anos na ilha de São Miguel e que contam com o alto patrocínio do governo regional dos Açores.
(clique na imagem  para ampliar e ler)

3) "Profanar" o 1º "secret spot" dos primeiros surfistas micaelenses com a construção de um resort, resort este que teve um grande subsidio do Governo Regional dos Açores 732 mil euros a fundo perdido.(ver aqui)  .
4) Por ter um EGOzinho como o que se pode comprovar com as tristes e deprimentes declarações que fez no vídeo

Por alguns desses motivos os surfistas açoreanos já o expulsaram  uma vez de dentro de água.
Pelos motivos acima descritos e por muitos outros esse senhor é considerado por muita gente da comunidade das ondas como "persona non grata"

segunda-feira, 8 de junho de 2015

Rabo de Peixe pede intervenção "urgente" para zona onde se registam deslizamentos

Regional / 
http://www.acorianooriental.pt/noticia/rabo-de-peixe-pede-intervencao-urgente-para-zona-onde-se-registam-deslizamentos
O presidente da Junta de Freguesia de Rabo de Peixe pediu hoje uma "intervenção urgente" numa zona de risco junto à orla costeira daquela vila açoriana, onde ocorreu na sexta-feira "um deslizamento significativo de terra", sem causar vítimas.
 
Jaime Vieira disse à Lusa que se trata de "uma zona de risco já sinalizada", na "próximo da antiga esquadra da PSP", e onde "têm vindo a ocorrer, desde há uns tempos, pequenos deslizamentos".
Na sexta-feira, entre as 17:30 e as 19:00, ocorreu um desabamento "mais significativo", fazendo com que parte de uma garagem e de um muro tenham desabado.

terça-feira, 2 de junho de 2015

O "Monopólio do Surf" - Santa Barbara Beach Resort inaugurado na Ribeira Grande

"O Monopólio do Surf" - O Ciclo fica agora completo!. Organização de Campeonatos mundiais, estadia para os surfistas e "profanação" do 1º "secret spot" dos pioneiros do surf em São Miguel

Notícia via Correio dos Açores online


"O novo hotel resort de 4 estrelas, Santa Barbara Beacht Resort, propriedade da Sociedade NSR – North Shore Resort, Lda, dos empresários Rodrigo Herédia e João Reis, foi inaugurado ontem ao fim da manhã, numa cerimónia presidida pelo Presidente do Governo Regional dos Açores, Vasco Cordeiro. 

Começou por usar da palavra o sócio João Reis que considerou aquele como um projecto estratégico para o Concelho da Ribeira Grande, pois é o primeiro hotel da categoria resort que entra em funcionamento no Concelho da Ribeira Grande. João Reis aproveitou a oportunidade para a gradecer o grande apoio que sentiu por parte das entidades oficiais, destacando o apoio da DRAIC – Direcção Regional de Apoio ao Investimento  e à Competitividade, cujo Director, Ricardo Medeiros estava presente, a Camara Municipal da Ribeira Grande, representada pelo seu presidente Alexandre Gaudêncio, e pela equipa de arquitectos chefiada por Fernando Monteiro. João Reis referiu que a concretização deste projecto resulta da paixão que dois amigos têm pelos Açores, e foi concretizado em 18 meses.

De seguida falou o presidente da Câmara Municipal da Ribeira Grande, Alexandre Gaudêncio, que considerou que este projecto enquadra-se na estratégia dos actuais responsáveis autárquicos do Concelho da Ribeira Grande, de virar a cidade e o concelho para o mar. Alexandre Gaudêncio referiu que  “com a operação das Low -Cost, exige que temos que saber receber” . O Presidente da Camara Municipal da Ribeira Grande referiu ainda que até ao fim de maio deste ano o numero de pedidos  para alojamento local entrados na autarquia a que preside foram o dobro de todos os pedidos entrados em 2014, mantendo a esperança portanto de mais investimento privado. Alexandre Gaudêncio referiu ainda que de acordo com os dados estatísticos oficiais “ os Açores têm actualmente 8.800 camas, das quais 330 camas repartidas por 25 unidades, incluindo o alojamento local,  estão localizadas no Concelho da Ribeira Grande e estes números têm condições para crescer pois o Concelho é um destino de excelência. Anunciou ainda que esta a ser ultimado o Plano Estratégico para o desenvolvimento do concelho, “que não será mais um” , concluiu.

Por último usou da palavra o Presidente do Governo, Vasco Cordeiro, que começou por referir a aposta deste Governo no turismo,” sector que se afirma como retoma de confiança e de esperança”. Disse igualmente que este projecto tinha para si um grande significado, pois foi iniciado quando desempenhava funções de Secretario Regional da Economia, onde titulava o sector do turismo.   Defendeu o reforço da cooperação entre o sector publico e a iniciativa privada, cuja articulação entre as oportunidades  e a capacidade de iniciativa, permitiu-nos antecipar ao tempo que estamos a viver. O Presidente do Governo  referiu que o numero de desempregados esta a baixar, assim como o numero de desempregados inscritos, e por outro lado o numero de turistas que nos visitam tem aumentado. Estes resultados só se consolidam numa conjugação de esforços entre o sector publico e o privado. O presidente do Governo disse ainda que “temos que continuar a trabalhar para aperfeiçoar o modelo de desenvolvimento”   enaltecendo por outro lado  o “sentimento de retoma , de confiança e de esperança que se vive nos Açores” .

  Um hotel virado para a natureza

O Santa Barbara Beacht Resort é uma unidade hoteleira de quatro estrelas, composta por 14 vilas, sendo sete de tipologia T1, com quatro camas cada, e sete T2 com seis camas cada, num total de 70 camas. Representa um investimento de 1,8 milhões de euros, e vai potenciar a criação de 20 postos de trabalho. Par além das unidades de alojamento, o novo projecto conta ainda com um restaurante, Beacht Club, piscina, bar de apoio, centro de actividades desportivas, onde tem a funcionar uma escola de surf. Em termos de infra-estruturas disponibiliza   um acesso  directo à praia de Santa Barbara e um parque de estacionamento.

Da visita que fizemos ás instalações destaca –se a simplicidade dos materiais empregues e a aposta nos materiais regionais - muito interessante o pormenor da bacia das casas de banho ser redonda feita em madeira, aproveitando os  toros  de madeira, ter na sua zona envolvente varias recantos e desfrutar ao mesmo tempo de uma vista sobre a montanha da Lagoa do Fogo, a praia de Santa Bárbara e a cidade da Ribeira Grande, num enquadramento excelente.

O hotel foi inaugurado ontem e a partir de hoje abre com uma taxa de ocupação de 100%, correspondendo a uma enorme espectactiva que o sector do turismo esta a atravessar nos Açores, e em particular na Ilha de São Miguel, onde, esta semana,  com a realização do SATA Rally Açores os hotéis em São Miguel estão praticamente cheios.  "


segunda-feira, 1 de junho de 2015

Resort para surfistas inaugurado na praia de Stª Bárbara

Foto via Açoriano Oriental Online: Vista do resort para o 1º "Secret Spot" dos primeiros Surfistas Micaelenses. A partir de agora nada vai ser como dantes! 

"A Ribeira Grande, nos Açores, conta a partir desta segunda-feira com um novo empreendimento turístico, junto à praia de Santa Bárbara, um investimento que o presidente do Governo Regional disse simbolizar o "novo clima" que se vive no arquipélago.
“Este investimento simboliza bem o novo ciclo que se vive na região”, afirmou Vasco Cordeiro, na sessão de inauguração do Santa Bárbara Eco Beach Resort, um investimento privado de quase dois milhões de euros, com 70 camas e que criou 20 postos de trabalho.
A quebra da taxa do desemprego nos Açores, o crescimento da atividade económica e do número de turistas nas ilhas são, para o chefe do executivo açoriano, um “conjunto de indicadores” que também dão conta do “novo clima”, mas para que tudo resulte é cada vez mais necessário juntar o setor público com o privado.
“Os privados, em parceria com as entidades públicas, conduzem a estes indicadores e resultados”, referiu Vasco Cordeiro, acrescentando que investimentos como este em Santa Bárbara “são um sinal muito forte da esperança no rumo" que está a ser seguido na região.
Segundo disse Vasco Cordeiro, que elogiou o espírito empreendedor e a capacidade de iniciativa dos dois proprietários do empreendimento turístico, o Governo Regional está “empenhado e tem vontade para criar instrumentos [de apoio financeiro] que possam ser usados pelos privados”.
“Se cada um fizer bem a sua parte na qualificação deste destino julgo que essa aposta será ganha em benefício de toda a região”, afirmou.
O Santa Bárbara Eco Beach Resort tem 14 vilas, tipologia T1 e T2, piscina, restaurante, bar e acesso à praia de Santa Bárbara, um dos maiores areais existentes nos Açores e um local muito procurado por surfistas.
Para os empresários Rodrigo Herédia e João Reis, a concretização deste investimento resultou de um “sonho antigo de dois amigos que gostam dos Açores, do mar e da natureza”, daí a grande preocupação com a utilização de materiais endógenos, como a madeira de criptoméria e basalto, entre outros.
O presidente da Câmara Municipal da Ribeira Grande considerou, por seu turno, que a inauguração deste investimento é marcante para a cidade e para o concelho, virando-o definitivamente para o mar e “é isso que se pretende para a Ribeira Grande”.
Alexandre Gaudêncio (PSD) revelou que durante os primeiros meses de 2015 a autarquia já recebeu mais pedidos de licenciamento do que em todo o ano de 2014, manifestando esperança que possam surgir mais empreendimentos de excelência no concelho.
Segundo disse Alexandre Gaudêncio, das 8.800 camas existentes nos Açores, a Ribeira Grande dispõe de 336."

quinta-feira, 16 de abril de 2015

Take the long wave home - video

An unknown surfer takes the long wave home on this absolute thigh-burner in Tasmania on Monday. Footage by Stu Gibson.


segunda-feira, 13 de abril de 2015

Açores. Defender as ondas colocando-as no mapa

"O Arquipélago açoriano vai ser pioneiro num sistema de informação geográfica que ordena o espaço marítimo da região e inclui os "hot spots" para surfar no meio do Atlântico."

"(...) Quando tiver o levantamento feito, a Surfrider Foundation pretende consultar todas as associações de surf do arquipélago para, em conjunto, decidirem quais os pontos que se manterão secretos para o público geral. O Governo regional e os cientistas terão acesso à informação mas não os surfistas, "pois faz parte da cultura do surf existirem 'secret spots', já que algum segredo apela à descoberta".
Com o início, este ano, de voos de baixo custo para os Açores, este tipo de turismo tenderá a aumentar.(...)"
Ler maishttp://expresso.sapo.pt/acores-defender-as-ondas-colocando-as-no-mapa=f918780#ixzz3XBB98Yal
Rabo de Peixe, onda de classe mundial que foi "destruida" com a construção do porto de pescas .


sexta-feira, 20 de março de 2015

1ª Prancha de surf portuguesa é Açoriana.

A 1ª Prancha de Surf portuguesa é Açoriana e era uma Gun! Conforme revelou Diogo Medeiros, o neto do 1º surfista português o micaelense Carlos Garoupa : "Esta foi a primeira prancha foi tirada em Santa Maria na Vila do Porto. Na foto meu Avô Carlos Garoupa, meu pai João Garoupa e o meu tio José Francisco. Depois de algum tempo meu pai curtou a prancha para ficar com o formato das pranchas mais recentes (com o nose redondo) e agora esta prancha esta lá em casa e também temos uma prancha de fibra muito muito antiga, das primeiras de fibra dos Açores. ."

Facto constatado em 1ª mão pelo W.R.A. faz hoje notícia no Açoriano Oriental

Facto constatado em 1ª mão pelo Wave Riders Açores (Ver aqui), faz hoje notícia no Açoriano Oriental
Capa do Açoriano Oriental de 20/03/2015

segunda-feira, 16 de março de 2015

Afinal o 1º surfista português é o açoriano Carlos Garoupa.

Comparando a data (1959) em que Pedro Lima (supostamente o 1º surfista português)*  começou a fazer surf, com a data (1947) em que o açoriano Carlos Garoupa começou a praticar o desporto, rapidamente se percebe que o Açoriano começou 12 anos antes na modalidade, conquistando assim o título do 1º surfista português.
Carlos Garoupa com a sua prancha de criptoméria, à direita o seu neto Diogo Medeiros e à esquerda o seu filho João Garoupa. Photo by Rui Soares @ Rui Soares Photography
(Clique para ampliar) Açoriano Oriental de 13/03/2015
(clique para ampliar) Açoriano Oriental de 13/03/2015

*Biografia de Pedro Lima (fonte Wikipédia)
Filho de família de cavaleiros, começou a aprender hipismo com apenas seis anos de idade. Interessou-se por esqui e porvela, entre outros desportos. A sua paixão pelo mar, levou a que praticasse pesca submarina, mas passou rapidamente da caça para a fotografia subaquática, facto que o levou a conhecer Jacques Cousteau, chegando mesmo a fazer mergulho com ele3 .
Em 1946, já se tinha apaixonado pelo surf, mas a falta de equipamento não o permitia praticar, tendo-se iniciado nobodysurfing, graças a umas barbatanas que um amigo lhe trouxera de Inglaterra3 . Finalmente em 1959, conseguiu adquirir a sua primeira prancha de surf, iniciando as suas primeiras tentativas na modalidade2 3 .
Ao longo da sua vida, esteve sempre ligado ao mar, vindo a aprender windsurf aos 50 anos de idade3 .
É também relações publicas, em Portugal, da empresa Lightning Bolt4 5 3

quinta-feira, 12 de março de 2015

INICIATIVAS OCEÂNICAS 2015 - SURFRIDER FOUNDATION AZORES

Fonte : Surfrider Foundation Europe - Azores
INICIATIVAS OCEÂNICAS 2015, 21 Março a 11 Abril -, SANTA MARIA, SÃO MIGUEL, TERCEIRA, FAIAL, SÃO JORGE, GRACIOSA e FLORES.

A Surfrider Foundation Europe - Azores organiza mais uma edição das “Iniciativas Oceânicas” nos Açores, desta vez com o slogan “Quando compramos é o mar que paga”, numa alusão ao padrão de consumo de plásticos e descartáveis.

Estas operações de recolha de resíduos têm como finalidade sensibilizar e conferir maior relevo às acções de lobby levadas a cabo pela Surfrider, com o intuito de fazer evoluir a legislação e lutar contra os resíduos nos oceanos.

Os resíduos recolhidos serão classificados e quantificados de modo a serem integrados no trabalho de pesquisa científica da Surfrider sobre este tipo de poluição. Convidamos-te a participar neste trabalho.

A PARTIR DAS 10H30 NOS SEGUINTES LOCAIS E DATAS:

Terceira - Praia da Riviera – 21 Março
Faial – Praia do Norte – 21 Março
São Jorge - Fajã do Santo Cristo – 21 Março
Flores - Baía da Alagoa – 21 Março
São Miguel - Praia do Monte Verde – 28 Março
Santa Maria - Baía dos Anjos – 28 Março
Graciosa – Calhau Miúdo – 11 Abril


segunda-feira, 23 de fevereiro de 2015

The Azorian Duke Kahanamoku - Carlos "Garoupa"

The Azorian Duke Kahanamoku - Carlos "Garoupa" 79 years old and is wood surf board! On the left is son João and on the right is grandson Diogo Garoupa
Photo by Rui Soares @ Rui Soares Photography

quarta-feira, 18 de fevereiro de 2015

O Bodyboard precisa de dar um salto técnico!

É notório a falta de rigor técnico quando se fala nas medidas das pranchas de Bodyboard, são raros os Bodyboarders, excluindo os profissionais e mais alguns praticantes minuciosos, que conhecem todas as medidas das suas pranchas. Esse rigor técnico faz falta ao desporto e principalmente aos praticantes mais exigentes. A importância de uma ficha técnica com as diferentes medidas que constituem uma prancha de bodyboard, pode levar o desporto para outros patamares, permitindo aos praticantes fazerem uma escolha muito mais fundamentada e adequada às suas necessidades.

Entrevista à Associação de Surf da Terceira

segunda-feira, 26 de janeiro de 2015

Mestre Nuno Melo faixa preta de Jiu Jitsu Brasileiro

Momento histórico para o Brazilian Jiu Jitsu nos Açores. Mestre Nuno Melo, primeiro Açoriano graduado com a faixa preta de Jiu Jitsu Brasileiro. Bem merecido! OSS!
Treinos de Jiu Jitsu Brasileiro às Terças e Quintas às 20h e Sextas às 20:30 na sala de judo da Escola das Laranjeiras